Guia para escolher o melhor cartão de crédito para você

Um dos meios mais utilizados para efetuar pagamentos é o cartão de crédito. No Brasil, temos mais de 123 milhões de cartões ativos.

Mas, como escolher um cartão de crédito em meio ao mar de possibilidades oferecidas no mercado?

Como critério, devemos analisar o limite do cartão de crédito, anuidade, taxas de juros, entre outros.

Todavia, será que somente esses critérios são necessários para contratar um serviço de cartão de crédito?

Confira a seguir!

O que são benefícios dos cartões de crédito?

Em suma, um benefício é uma vantagem ou privilégio concedido a alguém.

Por exemplo, quando falamos em idosos, dizemos que eles possuem alguns benefícios comparados ao resto da sociedade, por exemplo, direito ao transporte gratuito, aposentadoria ou atendimento preferencial.

No caso dos benefícios do cartão de crédito, a lógica é a mesma. Ao contratar determinado serviço de crédito, todos os benefícios ofertados por aquela instituição financeira poderão ser utilizados por você.

Um exemplo muito simples é a oferta de cartões de crédito sem anuidade.

A bandeira do cartão influencia nos benefícios apresentados?

Tenho certeza que algum desses nomes será familiar para você: Mastercard, Visa, Elo, Hipercard, American Express e Diners Clube.

Lembrou de algo? Bom, esses nomes dizem respeito às conhecidas bandeiras dos cartões de crédito. Se olhar no seu cartão, verá o símbolo ou o nome da bandeira.

Cada marca é responsável por permitir que sua compra seja realizada.

Mas, não é meu banco que permite que a compra aconteça?

Na verdade, não! As instituições financeiras, como bancos e fintechs, são o que chamamos de administradoras.

Você contrata o cartão de crédito por meio delas e, caso ocorra algum problema de crédito, deverá resolver com a instituição. Ou seja, elas respondem às bandeiras dos cartões.

As regras tanto para o uso quanto para validar aquele estabelecimento, tornando-o apto para receber o pagamento, são definidas pelas bandeiras.

Lembrando que cada bandeira dessa oferece benefícios exclusivos para seus clientes. Por sua vez, essas vantagens serão convertidas em benefícios do cartão de crédito.

Por isso, vale a pena pesquisar separadamente os benefícios de cada bandeira do cartão de crédito.

Quais são os principais benefícios apresentados pelos cartões?

Primeiramente, o principal benefício dos cartões de crédito é a ausência de anuidade.

Esse recurso começou a ser explorado principalmente pelos bancos digitais e fintechs. Inclusive, alguns acreditam que a anuidade será extinta em poucos anos.

Além disso, citamos também a possibilidade do usuário participar dos programas de recompensa. Cashback, acúmulo de milhas, pontos, cupons e descontos exclusivos são alguns exemplos.

Atualmente, um benefício que não podemos esquecer é o reforço na segurança do sistema operacional de crédito.

Com o crescimento das compras online, também aumentaram o número de fraudes e golpes virtuais.

Infelizmente, o cartão de crédito é um dos principais alvos. Links cheios de vírus, por exemplo, podem roubar nossos dados para criminosos.

Dessa maneira, os cartões de crédito buscam oferecer uma segurança diferenciada no seu serviço.

O exemplo mais famoso que temos é o cartão de crédito virtual, em que são gerados números expiráveis que, em caso de demora para realizar a compra, é necessário gerar novos números para o cartão.

Ainda, também podemos destacar o cartão de crédito consignado.

Nele, o pagamento da fatura é descontado diretamente da sua folha de pagamento. Assim, não precisa se preocupar com a fatura, já que tudo é feito digitalmente.

Por último, há o sistema de parcerias. Esses cartões são feitos em parceria com empresas famosas como as Lojas Americanas, Casas Bahia ou Magazine Luiza.Quando você obtém o cartão e faz compra nessas lojas, pode conseguir alguns descontos bastante interessantes.

A falta de anuidade é um bom benefício?

Com toda a certeza, é um dos melhores benefícios do cartão de crédito. Inclusive, alguns usuários acreditam que esse seja um critério determinante para adquirir ou não um cartão.

Em resumo, a anuidade é uma taxa cobrada anualmente pelo uso do cartão de crédito. Geralmente, esse valor é parcelado em 12 x e não depende de você utilizar ou não o cartão.

Nos últimos anos, as instituições financeiras começaram a oferecer cartões livres de anuidade. Desse modo, é possível utilizar o cartão de crédito quando desejar e só pagá-lo caso haja alguma compra real.

Todavia, alguns bancos, principalmente os mais tradicionais, ao oferecer o cartão sem anuidade acabam retirando outros benefícios. Com isso, a pessoa fica isenta de anuidade, mas não terá acesso a outros benefícios ofertados anteriormente pela empresa.

Como escolher o cartão que me oferecerá mais benefícios?

O primeiro ponto que pode avaliar é o banco. Se você já tem uma conta-corrente em um banco, vale a pena conferir se eles oferecem algum cartão de crédito e quais são seus benefícios.

Outro ponto para avaliar é o tipo do cartão. Por exemplo, se você não faz viagens para fora do país, qual o sentido de querer um cartão internacional? Contudo, se você trabalha com dropshipping e precisa comprar internacionalmente, precisará do cartão de crédito internacional.

Em outras palavras, analise sua situação e escolha o cartão adequado para sua realidade.

Além disso, fique atento à escolha da bandeira. Não são todos os estabelecimentos que aceitam qualquer bandeira. Na verdade, as mais aceitas são Visa, Mastercard e Elo.

Se você morar em uma cidade interiorana, por exemplo, certamente não terá acesso a uma grande variedade de bandeiras, necessitando ficar restrito àquelas mais conhecidas.

A última etapa é balancear os benefícios do cartão de crédito.

Os benefícios ofertados pela empresa te atenderão realmente?

Não importa quais sejam os benefícios, se eles não têm utilidade para você. Assim, verifique se os benefícios fazem parte da sua realidade.

Enfim, espero que tenha entendido que não existe benefício certo ou errado. Tudo isso depende do usuário e do que ele pretende fazer com esse benefício concedido.

Assim, o melhor a se fazer é avaliar a utilidade deles em sua vida. Se você encontrar um benefício que seja realmente positivo, vale muito mais do que 10 benefícios que não tenham sentido para você.

Por que fui reprovado na análise do cartão de crédito?

Todas as vezes que você solicita um cartão de crédito, é praxe a instituição financeira realizar uma análise de crédito para definir se você pode ou não ter acesso ao crédito, uma vez que o cartão funciona como um empréstimo. Dessa forma, para haver garantias de ambas as partes, é preciso que o banco analise os riscos que incorre ao emprestar dinheiro.

Muitas vezes, a pessoa fica uma pouco desapontada, se, por ventura, o banco recusa seu pedido. Todavia, não pense que é por ter o nome “sujo” na praça, há mais critérios  neste processo do que você possa imaginar, entre eles é  se você tem ou não a inscrição em cadastros negativos. Além disso, ser você tiver seu pedido negado, poderá fazê-lo novamente trinta dias depois.

Uma informação que poucos sabem é quanto mais você for conhecido na praça, quanto mais for conhecida sua vida financeira, maior a sua chance, não somente a de ser aprovado, mas também a de ser aprovado com um bom limite de crédito. 

E sabe como você pode fazer isso? aliás, a aprovação e um limite razoável dependem mais de você do que do banco? Veja só: sempre que um estabelecimento comercial lhe propuser que insira seu CPF, aceite. Isso vai mostrar o quanto é ativo no comércio, além de outros dados financeiros disponíveis no mercado, dá até para estabelecer seu perfil de compra.

Além desta prática, há ainda outras simples e interessantes, como, por exemplo, ao inserir seu número de CPF, a instituição financeira começa a entender seu perfil de consumo e, será por meio deste perfil, que a instituição pode estabelecer uma previsão de quanto de crédito poderá ser liberado.

À medida que seus dados entram no sistema, querendo o não, será gerada automaticamente uma pontuação interna que reúne clientes em diferentes grupos. 

Vale ressaltar que essa média que você começa a ganhar no mercado é gerada a partir de uma série de fatores financeiros  ao longo do tempo.

Se você se lembrou de que há muitos anos você teve uma restrição ou se ela foi recente, não pense que esta restrição possa te prejudicar. 

Será analisado seu perfil ao longo do tempo e não por casos isolados. Você deixou de pagar uma conta, entrou em atraso com algumas parcelas de compras, mas, no geral, como você é financeiramente? a maioria do contas você sempre pagou ao longo dos anos. É isso que mais conta.

Portanto, uma análise de crédito tem a intenção de lhe proporcionar uma relação de segurança e confiança.

Na verdade, existem alguns motivos básicos que contribuem efetivamente para que seja reprovado sua solicitação. São eles:

fornecer dados incompletos ou incorretos. A pior coisa que pode acontecer é fornecer dados incompletos ao banco. Como você quer que ele confie em você, lhe forneça crédito se suas informações não batem ou são incompletas?

  • está registrado no SPC ou Serasa? em caso afirmativo, dificilmente conseguirá crédito, uma vez que a grande maioria das instituições financeiras recusa a liberação de crédito para que está registrado no SPC ou Serasa.
  • não possui um Score legal? este é um critério bastante usado, é uma das formas oficial de avaliar o quanto você é bom pagador ou não. 
  • avaliar qual é a sua renda é também um critério para o banco aceitar sua solicitação, além disso, os bancos geralmente estabelecem o valor que o cliente deve ter de renda para que possam liberar o cartão.
  • atraso no pagamento de contas é um fator  de recusa certamente. Fazer pagamentos de contas atrasadas não é uma coisa que banco goste. Saiba também que, antes da concessão de sua solicitação, os bancos irão analisar este fator.
  • conta corrente aberta recentemente. Ter uma conta corrente antiga significa que você tem boas chances de conseguir um cartão. Se a sua conta foi aberta recentemente, não há tempo de o banco uma fazer avaliação de seu histórico.

Isso não é fator decisivo para uma recusa, mas pode “pesar” na decisão, caso o banco resolva somar este fator com outros, por exemplo.

Cabe aqui ressaltar que cada instituição financeira tem seu próprio método de analisar o pedido de cartão. Sendo assim, pode acontecer de você ser aprovado numa instituição e em outra não.

Aqui, o que está no mérito não é a instituição e, sim, a maneira como cada uma julga ser melhor conceder os pedidos.

Se você trabalha e tem renda que possa ser comprovada saiba que este é um fator primordial, que vai aumentar sua chance de conseguir seu cartão. Isso porque sua atuação profissional será levada em consideração em uma análise de crédito, e a instituição sentir-se-á mais segura com clientes como você.

Segund pesquisa realizada neste âmbito financeiro, profissionais e funcionários, tanto do setor público como privado de setores privados, possuem mais chances de aprovação.

É preciso dizer também que dentro desta pesquisa se enquadram também aposentados e beneficiários do INSS. Outro ponto importante divulgado pela pesquisa é quanto maior o grau de instrução, maior a chance do indivíduo ter crédito aprovado. Talvez pela segurança, como já dissemos, mas também pela documentação que pode ser avaliada e, sobretudo, a renda.

Agora, se você é um trabalhador autônomo, as suas chances são as mesmas. Todavia é preciso ter a renda e a documentação corretas. De nada adianta fazer o pedido, uma vez que o autônomo não seja  organizado com suas finanças pessoais e financeiras, uma vez que não há uma disciplina, uma constância nos serviços prestados.

A falta de organização pode prejudicar qualquer um, quando o assunto é crédito financeiro, ainda que a instituição tenha a maior boa vontade em lhe proporcionar um cartão de crédito.

 Outro fator que conta muito a favor de que quer pedir cartão de crédito é onde é residente e a quanto tempo mantém este endereço. 

De tudo o que falamos, o mais importante é, no momento de sua solicitação, tenha atenção e leia cuidadosamente todas as informações antes de enviar o pedido. 

Faça a verificação de tudo que escreveu  e se está de acordo com o que foi solicitado, porque agora você já sabe: qualquer erro ou problema pode ser a causa para uma negativa, e isso você não quer.